Processo

O processo de brasagem consiste basicamente na união, por meio de solda, de duas ou mais peças metálicas em forno a alta temperatura sob atmosfera controlada.

A brasagem possibilita a obtenção de peças metálicas estruturais de geometria complicada, fabricando-se peças individuais de geometria e fabricação simples, utilizando materiais semi-acabados, e unindo as mesmas pelo processo descrito acima.

O forno mais utilizado para o processo de brasagem é o  forno contínuo tipo esteira transportadora com atmosfera controlada  e   temperaturas  até 1.150°C.

Pela ação da alta temperatura e da atmosfera protetora, os óxidos na superfície das peças metálicas a serem brasadas, são completamente reduzidos sem a necessidade do uso de fluxos, garantindo uma perfeita aderência do material de soldagem.

O processo de brasagem em fornos contínuos de esteira transportadora tem a sua maior aplicação na fabricação de peças de aço carbono, mas também pode ser utilizado para peças de aços inoxidáveis e metais não ferrosos.

Os materiais de solda mais utilizados são cobre, ligas de cobre com estanho (bronze) e ligas de cobre com prata.

Além da redução de custo obtida pela utilização de peças individuais de fabricação de baixo custo, com a consequente redução de matéria prima, outra vantagem do processo de brasagem é que as peças saem do forno totalmente limpas e sem óxidos, podendo ser imediatamente submetidas a processos de pintura, galvanização ou qualquer outro tipo de acabamento.